quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Seminário debate ações voltadas para a primeira infância

 http://www.blog.saude.gov.br/
Seminário debate ações voltadas para a primeira infância:

Foto: Guilherme Kardel
O Ministério da Saúde promove nos dias 17 e 18 de outubro o Seminário Internacional de Políticas para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância, em Brasília. Especialistas em desenvolvimento infantil de todo o Brasil, além de Cuba, Holanda, Chile e Estados Unidos, representantes do Governo Federal, sociedade civil e pesquisadores de universidades estão presentes no evento para apoiar o ministério na formulação de um programa nacional que estimule o desenvolvimento integral, a alimentação e nutrição das crianças brasileiras de 0 a 6 anos, período denominado primeira infância.
Durante a abertura do evento, o secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães, anunciou o Comitê de Especialistas e de Mobilização Social do Ministério da Saúde para o Desenvolvimento Integral da Primeira Infância, criado por meio de portaria assinada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nesta quarta-feira (17). Dentre os objetivos, está o de aprimorar, cada vez mais, as políticas públicas voltadas à saúde das crianças, como o Brasil Carinhoso e a Rede Cegonha.
Para garantir a integralidade dos diversos setores na composição do Comitê, o grupo será composto por representantes dos Ministérios da Saúde, Educação e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, do legislativo federal, sociedade civil, universidades, organismos internacionais, conselhos, especialistas e profissionais de notório saber envolvidos com a temática. “Os esforços com o apoio intersetorial é fundamental para que possamos estabelecer ações de cuidado integral à primeira infância. A ação Brasil Carinhoso, por exemplo, continuará sendo articulada por meio de medidas que garantam o pleno desenvolvimento da criança, desde o seu nascimento até o desenvolvimento”, ressaltou Helvécio.
Para o secretário, o tema criança deve estar pautado em todas as equipes de Saúde da Família para aumentar a cobertura de saúde a todas as crianças, principalmente àquelas menos favorecidas financeiramente. Ele destacou, ainda, as ações já desenvolvidas pelo Brasil Carinhoso. “Por meio dele, já começamos a distribuição da vitamina A e sulfato ferroso. E com isso vamos conseguir reduzir os casos de anemia e a mortalidade na infância”, destacou.
Brasil Carinhoso – A ação Brasil Carinhoso tem como objetivo tirar da pobreza absoluta todas as famílias que tenham crianças com até seis anos de idade. Desde o seu lançamento, mais de 734 mil crianças menores de 5 anos receberam sulfato ferroso. Ao todo, foram distribuídas 2,2 milhões de doses, quantidade suficiente para 20% das crianças brasileiras que precisam do tratamento.
Com a suplementação, o Ministério da Saúde pretende reduzir os casos de anemia na primeira infância em 10% e a deficiência de Vitamina A em 5% ao ano. Segundo a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS) – realizada em 2006 – a deficiência de ferro atinge 20,9% da população infantil brasileira entre zero e cinco anos e a carência de vitamina A atinge 17,4% desta população.
A alimentação pobre em ferro é o principal causador das anemias na infância e a sua maior incidência ocorre até os 18 meses de vida. A anemia prejudica o desenvolvimento cognitivo da criança e o atraso não pode ser revertido com tratamento. A carência de Vitamina A pode causar cegueira e reduzir a imunidade das crianças. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a suplementação adequada do nutriente reduz em 24% o risco de morte infantil e em 28% a mortalidade por diarreia.
Saiba mais:
Gabriella Viera/ Blog da Saúde

Saiba como foi a certificação das Unidades Básicas Amigas da Nutrição e Alimentação Saudável

 http://inad-smsdc.blogspot.com/
Saiba como foi a certificação das Unidades Básicas Amigas da Nutrição e Alimentação Saudável:

O processo de certificação das Unidades de Atenção Básica no município do Rio de Janeiro foi desenvolvido pela Subsecretaria de Promoção, Atenção Primária e Vigilância em Saúde (SUBPAV) da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (SMSDC) no primeiro semestre de 2012, visando valorizar experiências bem sucedidas e qualificar as ações assistenciais e de promoção da saúde. Neste contexto, o Instituto de Nutrição Annes Dias (INAD) elaborou e coordenou a certificação “Unidade Básica Amiga da Nutrição e Alimentação Saudável”, tendo como base as diretrizes da Política Nacional de Alimentação e Nutrição e as ações construídas ao longo dos anos no município. O objetivo era estimular as unidades para organização e a ampliação das ações de alimentação e nutrição (AN), com ênfase no estímulo, apoio e proteção às práticas alimentares saudáveis, na vigilância nutricional e na qualificação do cuidado.

O processo aconteceu em três etapas. Na primeira etapa, as unidades que se candidataram responderam um questionário online pelo qual foram avaliadas as dimensões da vigilância alimentar e nutricional (VAN) e da promoção da alimentação saudável (PAS). Para classificação, foi adotado o indicador de registro do estado nutricional de crianças de até 7 anos beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF), disponível em bases de dados oficiais. Na segunda etapa, as unidades candidatas foram visitadas pela equipe do INAD, tendo como base um roteiro de visita contemplando VAN, PAS e o acompanhamento das famílias beneficiárias do PBF. Foram mapeadas as ações realizadas pelas unidades, bem como potencialidades e dificuldades de cada uma, considerando seu perfil e contexto local. A avaliação das unidades incluiu as respostas do questionário auto-preenchido, o indicador do PBF e as observações durante as visitas. Todas as 32 unidades que passaram pela primeira etapa foram visitadas, sendo certificadas 28 unidades de saúde distribuídas em nove das dez áreas programáticas da cidade.

As unidades de saúde aprovadas foram (por ordem de CAP):

CAP 1.0
CMS José Messias do Carmo
CAP 1.0
CF Sergio Vieira de Mello
CAP 2.1
CF Maria do Socorro Silva e Souza
CAP 2.2
CMS Casa Branca
CAP 2.2
CMS Heitor Beltrão
CAP 2.2
CMS Maria Augusta Estrella
CAP 2.2
CMS Prof. Julio Barbosa
CAP 3.1
CF Rodrigo Y. A. Roig
CAP 3.1
CMS Madre Teresa de Calcutá
CAP 3.1
CMS Maria Cristina Roma Paugartten
CAP 3.2
CF Hebert José de Souza
CAP 3.2
Policlínica Rodolpho Rocco
CAP 3.2
CF Bibi Vogel
CAP 3.3
CMS Enf. Edma Valadão
CAP 3.3
CMS Prof. Carlos Cruz Lima
CAP 4.0
CMS Harvey Ribeiro de Souza Filho
CAP 4.0
CMS Santa Maria
CAP 4.0
CMS Curicica
CAP 4.0
Policlinica Newton Bethlem
CAP 5.1
CF Kelly Cristina de S Lacerda Silva
CAP 5.2
CMS Jardim Anapolis
CAP 5.2
CMS Aguiar Torres
CAP 5.2
CMS Dr. Oswaldo Vilella
CAP 5.2
CF Agenor de Miranda Araújo Neto
CAP 5.2
Policlínica Carlos Alberto Nascimento
CAP 5.2
CF  Dalmir de Abreu Salgado
CAP 5.2
CMS Raul Barroso
CAP 5.2
CMS Woodrow Pimentel Pantoja

O processo resultou no reconhecimento das necessidades das unidades de saúde e das práticas relacionadas à AN, possibilitando identificar avanços e desafios existentes nas ações na atenção primária. Potencializou, ainda, a aproximação da área técnica e o acompanhamento das unidades, contribuindo para o fortalecimento das ações de AN.

Algumas experiências bem sucedidas identificadas foram*:


CF Rodrigo Y. A. Roig: Implementação de hortas
CMS Madre Teresa de Calcutá:
Ações de promoção da alimentação saudável

CF Bibi Vogel: Apoio matricial da nutricionista no NASF
Policlínica Carlos Alberto Nascimento: Vigilância nutricional
CMS Santa Maria: Ações de promoção da alimentação saudável

CMS Woodrow Pimentel Pantoja: Acompanhamento do Programa Bolsa Família
CF Kelly Cristina de Sá Lacerda Silva: Implementação de hortas


* As fotos da Clínica da Família Rodrigo Y. A. Roig, da Clínica da Família Bibi Vogel, da Policlínica Carlos Alberto Nascimento e da Clínica da Família Kelly Cristina de Sá Lacerda Silva foram feitas durante a visita de certificação e sua divulgação foi autorizada pelos profissionais da unidade de saúde. As fotos do CMS Madre Teresa de Calcutá, do CMS Santa Maria e do CMS Woodrow Pimentel Pantoja foram retiradas dos blogs das respectivas unidades de saúde.


No dia 5 de julho de 2012, a Superintendência de Promoção da Saúde (SPS) organizou evento para entrega oficial dos títulos de Unidades Promotoras da Saúde. As unidades foram certificadas em cinco categorias, entre elas, a de Unidade Amiga da Nutrição e da Alimentação Saudável. Durante a cerimônia, a diretora do INAD, Fátima França, parabenizou os profissionais de saúde pelas ações de alimentação e nutrição desenvolvidas na rede. Geila Felipe, da Equipe de Atenção Básica do INAD, apresentou um balanço da certificação, identificando as principais potencialidades e dificuldades encontradas nas unidades, além dos aprendizados advindos do processo. Apontou, ainda, os desdobramentos previstos pelo INAD, como o apoio às demandas identificadas, o acompanhamento e a reavaliação das unidades certificadas e o apoio àquelas que, neste momento, não alcançaram o desempenho mínimo para recebimento do título para que, futuramente, possam a vir se certificar. Posteriormente, no dia 7 de agosto de 2012, foi realizado o Encontro de Unidades Amigas da Nutrição e Alimentação Saudável no INAD voltado às unidades certificadas, com um momento de troca de experiências entre os representantes e oficina culinária.


Superintendente de Promoção da Saúde, Márcia Torres, abrindo a cerimônia de certificação das Unidades Promotoras de Saúde.

Diretora do Instituto de Nutrição Annes Dias, Fátima França, parabenizando as Unidades Básicas Amigas da Nutrição e da Alimentação Saudável.
Nutricionista do INAD, Geila Felipe, apresentando o balanço do processo de certificação Unidade Básica Amiga da Nutrição e da Alimentação Saudável
Integrantes da equipe da Superintendência de Promoção da Saúde (SPS)
Unidades Básicas Amigas da Nutrição e da Alimentação Saudável
O Instituto de Nutrição Annes Dias parabeniza o esforço e a dedicação dos profissionais de saúde que, no seu dia a dia, valorizam a temática da Alimentação e Nutrição como estratégia de promoção da saúde!

Um sonho que se sonha só é apenas um sonho. Mas um sonho que se sonha junto é realidade.

DICAS - Guirlanda de halloween

 http://www.artedefazerartesanato.com.br/
Guirlanda de halloween: Duas ideias de guirlandas de halloween para decorar a sua casa,
Uma de galhos pretos, algumas penas e apenas uma fita no meio.

Guirlanda para Halloween
Guirlanda para Halloween

E  a outra de plástico laranja e preto.

Guirlanda para Halloween
Guirlanda para Halloween
O que acharam?

Relatório Todas as Crianças na Escola em 2015: Iniciativa global pelas crianças fora da escola

http://www.promenino.org.br
ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente

O relatório Todas as Crianças na Escola em 2015 – Iniciativa Global pelas Crianças Fora da Escola, divulgado no final de agosto pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), alerta para a persistência do trabalho infantil entre as crianças em idade escolar, o que prejudica o direito dessa população à educação.

De acordo com o levantamento, 638 mil crianças entre 5 e 14 anos estão nessa situação, apesar de a legislação brasileira proibir o trabalho para menores de 16 anos. Segundo o secretário de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), César Callegari, o estudo do Unicef traz uma fotografia importante dos desafios que o Brasil tem pela frente: garantir a educação para todas as crianças e jovens brasileiros, incluindo não só essa parcela da população, mas favorecendo sua permanência na escola.

Estudos mostram que os índices de trabalho infantil caíram nas últimas décadas, mas ficaram estagnados nos últimos cinco anos. O levantamento do Unicef inclui tanto crianças e jovens que desenvolvem atividades econômicas, quanto aqueles que se ocupam de serviços domésticos com duração superior a 28 horas semanais. Para Maria de Salete Silva, coordenadora do Programa de Educação do Unicef no Brasil, o momento econômico que o Brasil vive tem feito crescer o número de meninos e meninas responsáveis pelas tarefas do lar. “Quando temos uma situação de oferta de emprego grande, isso pode acarretar aumento do trabalho infantil doméstico para as meninas, que substituem a mãe que foi para o mercado de trabalho. Essas meninas ficam com a responsabilidade de cuidar dos irmãos, lavar louça, arrumar a casa”, explica Salete.

“O trabalho agora é localizar essas famílias e entender o que leva aquela criança a trabalhar e o que pode ser feito para convencer a família de que aquele trabalho não é adequado”, aponta Salete. A questão socioeconômica também tem grande peso no ingresso precoce no mercado de trabalho. O relatório mostra que mais de 40% das crianças de 6 a 10 anos, de famílias com renda familiar per capita até um quarto de salário mínimo, trabalham. Esse percentual cai para 1,2% no grupo de famílias com renda superior a dois salários mínimos por pessoa.

Do total de crianças de 5 a 14 anos que trabalham, 93% estudam. O relatório mostra o trabalho infantil como uma grande barreira tanto para as crianças que estão fora do sistema de ensino, quanto para aquelas que frequentam a escola. Mesmo quem está regularmente matriculado terá o desempenho escolar prejudicado pelas outras tarefas que desempenha. “Essa questão interfere de fato na qualidade do ensino, já que a criança que trabalha tem menos condição de aprendizagem porque fica cansada e desatenta. E se ela não está na escola, dificilmente vai largar o trabalho para estudar”, ressalta Salete.
Com informações da Agência Brasil (31/08/2012)

Mês das Crianças no Galpão das Artes Helio G. Pellegrino na Gávea

 http://crhsmerjecoando.blogspot.com/
Mês das Crianças no Galpão das Artes Helio G. Pellegrino na Gávea:

Comunicado Comlurb de 15/10/2012 (D.O. Rio nº 144 de 15/10/2012 – p. 101).
Diversas atividades estão sendo realizadas neste mês no Galpão das Artes Urbanas Helio G. Pellegrino, da Comlurb, em comemoração ao mês dedicado às crianças. De amanhã, 16/10, até sábado, dia 20, a artista plástica Ana Velho, que integra a equipe de trabalho do Galpão, apresenta sua exposição Brinquedoteca Ecológica – presentear sem gastar, na feira de Ciências do Planetário da Cidade. A mostra dos brinquedos, feitos com embalagens plásticas e tampinhas aproveitadas, pode ser vista das 9 às 12 e das 14 às 17 horas.
Os festejos continuam no dia 26/10, às 10 horas, com a peça Limpezolândia, voltada para o público infantil, com foco na educação socioambiental, na limpeza e na cidadania. A peça, apresentada por um grupo teatral formado por garis da Comlurb, é gratuita e aberta ao público, em especial para turmas das escolas municipais. É necessário fazer inscrição prévia pelo telefone (21) 3874-5148 ou pelo e-mail  galpaodasartes@gmail.com.
A comemoração do Mês das Crianças contou, ainda, com dois dias de oficinas gratuitas de reaproveitamento de embalagens plásticas – a Brinquedoteca Ecológica -, com a artista Ana Velho e os Garis Monitores. 
E ainda é tempo de visitar a exposição Mirabolante Arte com Resíduos, com obras de Lúcia Zani, aberta até 14 de dezembro no Galpão das Artes, na Rua Padre Leonel Franca, s/nº, na Gávea, em frente ao Planetário, aberto de segunda a sexta-feira, das 10 às 16 horas.
(Publicado no Ecoando n.º 22 - 2012)




Vamos falar de trabalho infantil? Afinal, é da nossa conta!

 http://sustentavel.blog.br/
Vamos falar de trabalho infantil? Afinal, é da nossa conta!:
Quem me acompanha nas redes sociais já notou o meu envolvimento com a campanha É da nossa conta! Trabalho Infantil e Adolescente promovida pela Fundação Telefonica/Vivo em parceria com a ONU e a OIT. Claro que quando falamos de trabalho infantil em carvoaria ou na agricultura, todo mundo também é contra, mas convivemos com o trabalho infantil pertinho de nós, e muitas vezes sem nem perceber.
Mas afinal, o que é trabalho Infantil?
Trabalho é quando a criança ou adolescente é submetido a uma atividade regular (por exemplo, todas as tardes), com ou sem remuneração, na qual ela tem compromisso (se ela não fizer outra pessoa não vai assumir) e que limita seu tempo para brincar, estudar e descansar, afetando seu desenvolvimento físico, psicológico e emocional.
Ou seja, sabe aquele garoto que ajuda a família na vendinha, e aquela menina que cuida dos irmãos mais novos, estão fazendo trabalho infantil assim como naquelas casos que de tempos em tempos aparece na mídia de exploração de mão de obra infantil na Ásia e que todos ficamos chocados. Vale lembrar que no Brasil o trabalho para menores de 16 anos é proibido por lei, salvo na condição de aprendiz a partir dos 14 anos (ou seja, com regulamentação, carga horária reduzida, e garantia de seu desenvolvimento educacional). A partir de 16 anos um adolescente já pode exercer atividade profissional desde que não seja insalubre, sabe aqueles carregadores do mercado municipal que começa a trabalhar ainda na madrugada, também não pode.
A quem diga que é melhor estar trabalhando do que na rua ou se envolvendo em confusão. Equivoco, claro que não dá para ficar de bobeira na rua, mas o melhor é estar na escola, em período integral, em atividades de contra-turno, de lazer, cultura ou de esportes. Sobre isso, veja o emocionante vídeo do Wellington Nogueira, fundador do Doutores da Alegria.

O combate ao trabalho infantil no Brasil enfrenta barreiras culturais, quem nunca ouviu a frase “trabalhei desde criança e não morri?”. Meus pais trabalharam na lavoura desde muito pequenos,  o resultado? Meu pai estudou somente até a 7º série, e minha mãe com muito custo terminou o primário, conseguindo completar o ensino médio somente depois dos 30 e dos 4 filhos, muitas portas se abriram depois disso, contei aqui.
Viu como o assunto é da nossa conta? Precisamos falar, fazer a nossa parte e cobrar politicas públicas que atendam essas crianças e jovens. Você conhece os projetos da sua cidade em relação ao tema?
Há muito o que conversar, eu mesma farei outros posts. E até o dia 19/10, tem mais pessoas participando desta grande conversa colaborativa que faz parte da campanha É da nossa conta! Trabalho Infantil e Adolescente, participe você também!

Nota: a imagem que ilustra o post faz parte de uma das 7 mobilizações que estão acontecendo pelo Brasil, com o apoio da Viração Educomunicação. 

DICAS - Halloween - Pequenos detalhes na decoração

 http://www.artedefazerartesanato.com.br
Halloween - Pequenos detalhes na decoração: Veja alguns detalhes que você pode aplicar na decoração de halloween. Alguns simples, outros sofisticados. Mas com criatividade você conseguirá aproveitar as ideias e dar um toque de dia das bruxas na sua decoração.

Aqui uma luminária que integra galhos secos com luzes de natal mais gordinhas. Use uma extensão, e coloque ela no canto da casa, de forma que você possa deixar as demais luzes apagadas e isso se destaque.

Halloween - luminária de galhos secos
Halloween - luminária de galhos secos
 Olhem que simples: 2 vidros com balinhas e algum detalhe fácil de fazer + forma preta no fundo + 3 vasinhos pintados coloridinhos. Abaixo um prato que você pode decorar com cola em relevo.

Cantinho decorado para Halloween
Cantinho decorado para Halloween

Aqui um quadrinho que pode ser usado na porta de entrada ao invés de uma guirlanda.
Compre uma tela de pintura e forre com juta. Depois recorte uma cartolina ou papelão em formato de splash, forre com tecido. Recorte ou compre um morcego de EVA. Arremate tudo com fitas.

Guirlanda de Halloween
Guirlanda de Halloween
 Olha que gracinha esta lanterninha de halloween: Uma cartolina recortada e  uma velinha. Para ficar mais seguro use um vidro de conserva e forre ele com a cartolina : )
Lanterna de Halloween
Lanterna de Halloween
E este arranjo de galhos com morcegos? Que acham?

Arranjo de Halloween
Arranjo de Halloween
 Lindo para fazer no banheiro  e deixar com climinha de fantasma!
Espelho com fantasma para decoração de halloween
Espelho com fantasma para decoração de halloween

Aqui são taças pintadas. Fica divertido, mas não é muito fácil de fazer.
Taças para halloween
Taças para halloween
As garrafas são mais fáceis veja que você pinta uma parte e a outra deixa o próprio vidro.
Garrafas decoradas para halloween
Garrafas decoradas para halloween
  No texto: Garrafa de Fantasmas. Que gracinha!
Garrafa decorada para halloween
Garrafa decorada para halloween
 No abajour é só colocar uma rede preta de tecido e uma aranha. Ao lado uma abóbora complementa o cantinho.
Decoração halloween
Decoração halloween
 Mais vidros na decoração. Compre contact preto, forre o vidro com papel de seda e complemente com a fita e a aranha.
Decorando para halloween
Decorando para halloween
 Papel machê
Candelabro de Halloween feito em papel machê
Candelabro de Halloween feito em papel machê

Caixinha de halloween
Caixinha de halloween
 Olha este vidrinho com algumas coisinhas temáticas dentro. No topo uma daquelas velinhas de pilha coladas na tampa. O kit você deve encontrar em loja de festas.

Decoração de Halloween
Decoração de Halloween

Sabe do que é feito? Macarrão!
Porta panela Halloween
Porta panela Halloween

Quadro de fotos que virá quadro temático
Quadro de Halloween
Quadro de Halloween

Quadro de Halloween
Quadro de Halloween

Velas
Velas de Halloween
Velas de Halloween
 Deixe aqui as vassouras. Ótimo para receber amigos em casa e deixar o tom da brincadeira engraçada. Em lojas de palhas e folhagens secas você encontra essas palhas para fazer as vassouras.

Enfeite de porta de halloween
Enfeite de porta de halloween
Que tal um licor de veneno para aquecer a noite?

Vidrinhos de balas

E então, já conseguiu alguma ideia do que fazer neste halloween?
Ainda não? Então veja nossos outros posts sobre decoração para halloween

EDUCOPÉDIA - Oficina para CPs

 http://educopedia2010.blogspot.com/
Oficina para CPs:
Prezados Coordenadores,

Verifique o polo da sua Oficina da Educopédia.
Aproveite a oportunidade!
Att, Equipe Educopédia

Gincana GEC Coelho Neto

 http://portalgeccoelhoneto.wordpress.com/
Muito bacana a iniciativa, com envolvimento de toda comunidade escolar.
Gincana GEC Coelho Neto:
      Na última quarta- feira, dia 10/10/2012, todos os alunos e equipe do nosso GEC participaram de uma super gincana. A equipe de Ed. Física, afinadíssima, organizou atividades e tarefas que tinham que ser cumpridas pelas quatro equipes: verde, vermelha, amarela e azul. O resultado disso foi um dia descontraído e divertido, com uma disputa saudável e muitas gargalhadas.

Rio abre matrículas na rede municipal para alunos especiais


http://www.blogeducacao.org.br

Rio abre matrículas na rede municipal para alunos especiais

10 de outubro de 2012

Crédito: iStock
As matrículas para alunos com necessidades especiais na rede municipal do Rio de Janeiro (RJ) começaram ontem (9) e vão até o dia 19 de outubro. Os pais interessados devem preencher um cadastro na internet, no site Matrícula Digital. Alunos com deficiências que já estudam nas escolas municipais terão a matrícula renovada automaticamente.
A cidade possui dez escolas especiais e classes especiais em escolas regulares. Os pais podem matricular seus filhos em uma dessas opções ou, ainda, em turmas regulares, valorizando a inclusão.
Os alunos com deficiência auditiva serão beneficiados, ano que vem, com o projeto Escola-Piloto de Educação Bilíngue, que já atua em 19 unidades e expandirá para mais duas escolas em 2013. Durante o projeto, profissionais com conhecimento da Língua Brasileira de Sinais – Libras fazem com que os estudantes com surdez consigam acompanhar as aulas juntamente com os demais alunos.
Os pais que não tiverem acesso à internet poderão dirigir-se a uma das centrais de atendimento localizadas em 60 unidades da rede municipal. As centrais funcionarão das 8h às 17h. Ao preencher o cadastro, os pais deverão informar até cinco escolas em que gostariam de matricular seus filhos. É preciso ter em mãos o endereço completo para o cadastro. Ao finalizar a inscrição, o responsável receberá um aviso informando onde o aluno deverá comparecer para avaliação com a área de educação especial da prefeitura. Caso o estudante matriculado tenha algum laudo médico, é importante que os pais levem o documento para a avaliação.
Com informações do jornal O Globo.

Saiba mais!
Língua Brasileira de Sinais – Libras: Língua composta de sinais (gestos) usada pelos deficientes auditivos e/ou mudos. A Libras veio para possibilitar a comunicação e, dessa forma, aumentar a inclusão do deficiente no mercado de trabalho e no meio social.

Formulário de inscrição do Prêmio Professores do Brasil fica mais simples

 http://www.blogeducacao.org.br/